Perturbações das veias e dos linfáticos

As veias levam o sangue de todos os órgãos até ao coração. Os problemas principais das veias são a inflamação, a coagulação e os defeitos que conduzem à dilatação e às varizes. O sistema linfático consiste em vasos de paredes finas que se encarregam de drenar fluidos, proteínas, minerais, nutrientes e outras substâncias de todos os órgãos para o interior das veias. Este sistema faz com que o líquido passe através dos gânglios linfáticos, que fornecem uma protecção contra a disseminação das infecções ou do cancro, e, finalmente, o seu conteúdo esvazia-se dentro do sistema venoso do pescoço. As principais perturbações do sistema linfático ocorrem quando os vasos são incapazes de conter o volume de líquido que circula no seu interior e quando se obstruem por causa de um tumor ou de uma inflamação.

As pernas contêm dois grupos principais de veias: as superfíciais, localizadas na camada gorda por debaixo da pele, e as profundas, localizadas nos músculos. Existem veias curtas que ligam as superficiais com as profundas. Normalmente, a pressão do sangue em todas as veias é baixa; e nas pernas, esta pressão baixa pode representar um problema. Quando uma pessoa está de pé, o sangue deve circular das veias das pernas para cima até chegar ao coração. As veias profundas desempenham um papel crucial na propulsão do sangue para cima, uma vez que ao estarem localizadas dentro dos poderosos músculos da barriga da perna, estas veias são profundamente comprimidas em cada passada. Tal como quando se aperta um tubo de pasta dentífrica, assim a compressão das veias profundas empurra o sangue para cima. Estas veias transportam 90 % ou mais do sangue que vai das pernas para o coração.

Para manter este sentido ascendente do fluxo sanguíneo, as veias profundas contêm válvulas de uma só direcção. Cada válvula é formada por duas metades (cúspides) cujos bordos fazem contacto entre si. O sangue empurra as cúspides, que se abrem como um par de portas giratórias; mas quando o sangue tende a regressar na direcção oposta, forçado pelo gravidade, empurra as cúspides de modo que estas se fechem.

As veias superficiais têm o mesmo tipo de válvulas, mas não estão sujeitas a nenhuma pressão porque não estão rodeadas por músculos. Por isso, o sangue das veias superficiais flui mais lentamente do que o sangue das veias profundas. Grande parte do fluxo sanguíneo que circula pelas veias superficiais é desviado para as profundas através de veias curtas que ligam os dois sistemas.

Válvulas unidireccionais nas veias

Estas duas ilustrações mostram o funcionamento das válvulas nas veias. A ilustração da esquerda mostra as válvulas abertas por efeito da corrente sanguínea normal; na ilustração da direita as válvulas estão fechadas pelo efeito do refluxo de sangue.


Válvulas abertas---- Válvulas fechadas