Doenças do pericárdio

O pericárdio é um saco de camada dupla, flexível e extensível que envolve o coração. Entre os dois folhetos contém-se um líquido lubrificante que permite facilmente deslizar um sobre o outro. O pericárdio mantém o coração em posição, evita que ele se encha demasiadamente de sangue e protege-o de infecções. No entanto, o pericárdio não é essencial para manter com vida o organismo; se for extirpado, não se produz qualquer mudança substancial no rendimento do coração.

Em casos raros, pode acontecer nascer-se sem pericárdio ou que este apresente zonas fracas ou buracos. Estes defeitos podem ser perigosos porque o coração ou um vaso sanguíneo principal pode sobressair (hérnia) através de um buraco do pericárdio e ficar preso e obstruir-se, o que pode causar a morte em minutos. Portanto, estes defeitos, habitualmente, reparam-se através de uma intervenção cirúrgica; se a reparação não é possível, extrai-se a totalidade do pericárdio. Para além dos defeitos de nascença, as doenças do pericárdio podem ser consequência de infecções, feridas e tumores que se disseminaram.