Cumprir o tratamento farmacológico

A profissão médica define o cumprimento como o grau de exactidão com que um doente segue o tratamento.

Estudos efectuados sobre o comportamento dos doentes demonstram que só 50 % dos que saem do consultório com uma prescrição tomam o fármaco segundo as indicações. O esquecimento é a causa mais frequente para a falta de cumprimento. No entanto, a pergunta-chave é esta: porque é que alguém se esquece de seguir o tratamento? Muitas vezes, a causa é um mecanismo psicológico de rejeição simples. É possível que algum aspecto do tratamento preocupe o doente, provocando a rejeição em segui-lo. Estar doente é uma causa de preocupação e ter de tomar um fármaco é uma recordação constante da doença. O custo do tratamento, o incómodo e os possíveis efeitos adversos são outras das causas do não cumprimento de um tratamento.