Doenças da nutrição

Numa perspectiva mundial, a desnutrição é uma das causas principais de morte e de má saúde nas crianças. Pode ser provocada por ingestão de comida imprópria ou inadequada ou então por uma incapacidade para absorver ou metabolizar os nutrientes. A desnutrição pode produzir-se quando aumentam as necessidades de nutrientes essenciais (por exemplo, em momentos de stress, de infecção, lesão ou doença).

A desnutrição de energia derivada das proteínas é uma das mais graves. (Ver secção 12, capítulo 134) Aparece nos bebés com uma lactância ou com uma alimentação de desmama inadequadas. Este tipo de má nutrição é relativamente frequente em países em vias de desenvolvimento, enquanto nos países industrializados se apresentam formas ligeiras, em famílias com escassos recursos económicos.

Como parte do cuidado sistemático, o médico interroga a própria criança ou os pais acerca da alimentação e das intolerâncias alimentares e examina o pequeno para detectar sinais de uma deficiência nutritiva ou problemas que interfiram na nutrição, como a má absorção, doença renal, diarreia e doenças metabólicas ou genéticas. O médico avalia o crescimento da criança observando alterações na altura e no peso e comparando-os com curvas de crescimento normais. Se se temer uma desnutrição, o diagnóstico pode ser confirmado fazendo análises ao sangue ou à urina para medir os valores de nutrientes.

As carências vitamínicas são raras nos bebés e nas crianças de países industrializados. As mais frequentes são as de vitamina E, K, C (escorbuto infantil) ou de ácidos gordos essenciais.