Infecções causadas por rickettsias

As rickettsias são microrganismos que possuem características tanto das bactérias como dos vírus. Como as bactérias, as rickettsias têm enzimas e paredes celulares, utilizam oxigénio e podem ser controladas ou destruídas pelos antibióticos. Como os vírus, apenas podem viver e multiplicar-se dentro das células. As rickettsias vivem normalmente em ácaros, carraças, pulgas e piolhos e podem transmitir-se aos humanos através das picadas desses insectos que sugam sangue. Costumam viver dentro das células que revestem os pequenos vasos sanguíneos e, como consequência, os referidos vasos inflamam-se e obstruem-se, ou então começam a perder sangue dentro dos tecidos que os rodeiam.  

Sintomas e diagnóstico

Uma infecção por rickettsias pode causar febre, erupção cutânea e uma sensação de doença (mal-estar). Dado que esta erupção característica não costuma aparecer durante vários dias, é difícil fazer um diagnóstico precoce. A ocorrência de uma infestação por pulgas ou piolhos, ou então uma picada prévia de carraça — em especial se se verificar numa área geográfica em que a rickettsiose é frequente (endémica) —, é um dado importante no momento de fazer o diagnóstico.

O diagnóstico de uma infecção por rickettsias pode ser confirmado isolando o organismo em culturas especiais de amostras de sangue ou tecido, identificando o organismo ao microscópio, através da utilização de certas colorações (tinturas corantes), ou então caracterizando numa amostra de sangue anticorpos contra esse organismo.

Tratamento

A infecção por rickettsias responde rapidamente ao tratamento precoce com o antibiótico cloranfenicol, ou então com tetraciclinas, que se administram por via oral. A melhoria inicia-se entre 24 e 36 horas mais tarde e a febre costuma desaparecer em 2 ou 3 dias. Quando o tratamento começa tarde, a melhoria é mais lenta e a febre mais proplongada. É necessário continuar com os antibióticos durante pelo menos 24 horas após a febre ter desaparecido.

Os indivíduos que estão demasiado doentes para receber os antibióticos por via oral podem recebê-los por forma endovenosa. Se uma pessoa está muito doente e numa fase avançada da enfermidade, é possível administrar-lhe um corticosteróide durante alguns dias, além do antibiótico para aliviar os sintomas tóxicos intensos e ajudar a reduzir a inflamação dos vasos sanguíneos.