Perturbações mieloproliferativas

As perturbações mieloproliferativas são doenças em que as células que produzem células sanguíneas (células precursoras) crescem e se reproduzem anormalmente na medula óssea ou então são expulsas da mesma devido a um desenvolvimento excessivo do tecido fibroso.

As quatro perturbações mieloproliferativas principais são a policitemia vera, a mielofibrose, a trombocitemia e a leucemia mielóide crónica (Ver secção 14, capítulo 157) A mielofibrose difere das outras três perturbações na medida em que se vêem envolvidos os fibroblastos (células que produzem tecido fibroso ou conectivo), que não são células precursoras dos elementos sanguíneos.

Contudo, os fibroblastos parecem ser estimulados por células precursoras anormais, possivelmente megacariócitos (células que produzem plaquetas).




Principais perturbações mieloproliferativas
Perturbação Características da medula óssea Características do sangue
Policitemia vera Quantidade elevada de precursores eritróides (glóbulos vermelhos) Quantidade elevada de glóbulos vermelhos.
Mielofibrose
Excesso de tecido fibroso.
Quantidade elevada de glóbulos vermelhos e brancos imaturos e deformados.
Trombocitemia
Quantidade elevada de megacariócitos
(células que produzem plaquetas).
Quantidade elevada de plaquetas.
Leucemia mielóide crónica
Quantidade elevada de mielócitos (precursores de granulócitos, um tipo de glóbulos brancos). Quantidade elevada de granulócitos maduros e imaturos.