Perturbações das glândulas supra-renais

O corpo tem duas glândulas supra-renais, na extremidade de cada rim. A parte interna (medula) das glândulas supra-renais segrega hormonas como a adrenalina, que afecta a pressão arterial, a frequência cardíaca, a transpiração e outras actividades reguladas pelo sistema nervoso simpático. A parte externa (córtex) segrega muitas hormonas diferentes, incluindo os corticosteróides (hormonas com características semelhantes à cortisona), os androgénios (hormonas masculinas) e os mineralocorticosteróides, que controlam a pressão arterial e os valores de sal e potássio do organismo.

As glândulas supra-renais fazem parte de um sistema complexo que produz hormonas interactivas. O hipotálamo segrega uma hormona libertadora de corticotropina, que faz com que a hipófise segregue corticotropina, que é, por sua vez, a encarregada de regular a produção de corticosteróides. Estas glândulas podem deixar de funcionar quando a hipófise ou o hipotálamo não são capazes de produzir as quantidades requeridas das hormonas. A produção deficiente ou excessiva de qualquer hormona supra-renal pode causar doenças graves.